Sobre nada em específico

by F. Pergher

Olá, respeitável público. Estou fazendo esse texto meio no improviso, meio na corrida, porque logo mais viajo de volta à minha casa. Durante um mês, estarei exilado em uma área não-urbana. E meus nervos só tem a ganhar com isso.

Antes de tudo, gostaria de dizer que sorri um pouquinho ao perceber tímidos quatro visitantes nas últimas 12 horas. Sendo que eu ainda não havia postado, tampouco divulgado o link em algum lugar, como normalmente faço às sextas. Quer dizer que quatro pessoas nesse mundo já lembram que sexta é dia de post. Vou lembrar de vocês quando os holofotes estiverem sobre mim, queridos quatro cidadãos!

Exílio em uma área não urbana. Pois é. Ar puro, paisagens além de prédios enormes e avenidas congestionadas, céu visível à noite, não precisar trancar duas portas e descer exatos cinquenta e três degraus toda a vez que eu quiser ir ao mercado, e é claro, muito tempo livre. Se meus planos para a segunda parte do ano derem certo, eu simplesmente não terei tempo nenhum.

Mas isso provavelmente não importa para vocês. Para vocês, leitores, o que importa é que eu estarei em férias, com mais tempo, escrevendo mais, e consequentemente postando mais aqui no blog, correto?

Errado.

Sim, estarei escrevendo mais, como anunciei aqui semana passada. Mas não sei qual será o movimento desse blog. O fato é que não tenho escrito histórias curtas, praticamente, estou me dedicando mais aos textos grandes (até pela proposta do meu auto-desafio).

E meu plano é que aqui no blog fossem postadas as histórias curtas. Não sei o que dizer, tenho ainda um projeto que provavelmente vai aparecer por aqui em pouco tempo, em primeiríssima mão, mas fora ele, não sei qual vai ser meu compromisso com o blog no mês de julho. Posso começar a postar minha história maior no blog, mas cada capítulo/parte tem mais ou menos 900 palavras, que é basicamente o triplo do que normalmente eu coloco em um post. Decisões, decisões.

Falando na história grande, acho que toda a sexta-feira vou fazer uma espécie de mini-relatório, informando quantas palavras eu escrevi em cada dia da semana. Começarei agora.

Inicialmente, meu texto tinha 5.823 palavras, segundo o Word.

Dia 01/07: 2042/2000 palavras
Dia 02/07: 2093/2000 palavras
Dia 03/07: 2035/2000 palavras
Dia 04/07: 2024/2000 palavras

É exatamente isso: em questão de quatro dias, eu mais do que dobrei o texto inicial. Para a próxima contagem, agora o texto tem exatas 14.017 palavras.

E com isso vou encerrando esse post hoje, talvez eu coloque mais algum texto no ar mais tarde, assim que eu chegar em casa. Talvez não. De qualquer jeito, até semana que vem, fieis leitores (e queridas supracitadas quatro pessoas).

Advertisements